Monthly Archives: Janeiro 2010

Tempos livres

Para os seus tempos livres recomendo a exposição da Paula Rego, no Museu de Cascais, a não perder. A entrada, ainda, é gratuita. O espaço concebido pelo arquitecto Souto Moura é muito simples e agradável, colocando Cascais e Portugal no roteiro das escolhas culturais.

Outra escolha, o Museu da Cidade, ao Campo Grande, agora com um projecto da Joana Vasconcelos, artista plástica, que recriou para o Jardim de Bordalo Pinheiro peças de cerâmica, a partir de moldes existentes na fábrica das Caldas da Rainha.

Vale a pena uma visita, é bonito, lúdico e original.

Confirma-se “o que nacional é bom”.

Ana de Sousa

Gandhi, a Índia e o mundo por Tara Gandhi

19/01/2010 – 18h30
Auditório 2 – Entrada livre

‘Não-violência significa muito mais do que ausência de violência. É também acção e introspecção.’
Tara Gandhi

No dia 19, a Fundação Gulbenkian inaugura um novo programa de conferências dedicado a grandes temas mundiais, com figuras de renome internacional. A primeira convidada é Tara Gandhi, neta do fundador da Índia moderna e independente, pacifista e defensor do satyagraha – o “caminho da verdade” que preconiza o protesto e a luta através da não-agressão e da não-violência. O papel de Tara Gandhi tem sido também o de contribuir para a defesa e preservação dos ideais do seu avô, enquanto vice-presidente do Gandhi Smriti e Darshan Samiti, a instituição governamental que promove o estudo e a investigação relacionados com os princípios defendidos pelo Mahatma Gandhi.

A conferência tem por título Gandhi, a Índia e o Mundo e a oradora falará também de um novo caminho, urgente para a humanidade, que tenha em conta os princípios da paz e da não-violência. Relacionando a crise do ambiente com a violência, Tara Gandhi afirma que a violência da mente humana está directamente relacionada com a poluição atmosférica, num enquadramento de medo que não favorece o desenvolvimento. Aos 75 anos, Tara Gandhi é uma das mulheres que mais tem lutado pela manutenção da tradicional indústria do khadi, o algodão usado pelo avô, e que tem sido um contraponto à globalização e à destruição das tradições indianas. A fiação do khadi é uma das tarefas femininas mais praticada nas aldeias indianas.

Este novo ciclo de conferências continuará com Jacques Delors, antigo presidente da Comissão Europeia, em data a anunciar.

Homenagem

A Vialatina presta uma homenagem ao Sr. Matos Ferreira, dono da Galeria Matos Ferreira, que partiu no dia 31 de Dezembro, após doença prolongada. Dos poucos contactos que mantivemos fica a imagem de uma pessoa preocupada com o mundo, aberta a novos desafios e de uma enorme disponibilidade. Sem o seu acolhimento não teria sido possível a realização das tertúlias efectuadas em 2008. Que o seu exemplo sirva de motor para tantas outras iniciativas.

Ana de Sousa