Monthly Archives: Setembro 2010

Um Eléctrico Chamado Desejo

O regresso de Alexandra Lencastre ao teatro faz-se pela mão de Diogo Infante na peça “Um Eléctrico Chamado Desejo”. Esta obra-prima de Tennessee Williams vai colocá-lo como um dos maiores autores da dramaturgia do século XX.

É visível o confronto entre os valores tradicionais do Sul da América e o materialismo agressivo da América moderna.
A vida nocturna faz-se nos bares ao som do jazz dos anos 40, enquanto as tensões crescem até atingirem um ponto de ruptura inevitável.

O elenco tem a par de Alexandra Lencastre, Albano Jerónimo, Lúcia Moniz, Pedro Laginha, André Patrício, Estêvão Antunes, José Neves, Marques d’Arede, Paula Mora e Sofia Correia

De salientar, a excelente interpretação de Alexandra Lencastre e de Albano Jerónimo.

A não perder, mesmo que em lugar de reduzida visibilidade.

Ana de Sousa

21 de Setembro – Dia Internacional da Paz

O dia Internacional da Paz foi proclamado pela ONU a 30 de Novembro de 1981. Desde então celebra-se este dia com a finalidade não só de se pensar a paz, mas sim que cada um de nós faça algo a favor da paz, desde logo a partir dos nossos corações. Saber acolher o outro, entender as diferenças só assim a Paz será possível.

Este ano, marcado pelos últimos acontecimentos sobre a intolerância (a expulsão dos ciganos da França), não é de mais reflectirmos sobre os valores que nos norteiam e, se os mesmos são aplicados e cumpridos no nosso quotidiano. Por vezes, creio mesmo que no plano teórico isso é verdade, mas na prática pensamos e fazemos como o presidente francês.

Para reflexão, deixo um parágrafo de um texto do Depoimento de Viviane Reding a 14 de Setembro:

(…)
Let me be very clear: Discrimination on the basis of ethnic origin or race has no place in Europe. It is incompatible with the values on which the European Union is founded. National authorities who discriminate ethnic groups in the application of EU law are also violating the EU Charter of Fundamental Rights, which all Member States, including France, have signed up to.
(…)

Ana de Sousa

Boas notícias

Este ano, entraram nas universidades e politécnicos mais 21.500 estudantes em relação a 2009.
Este aumento é devido à aposta na oferta de mais pós-graduações, mestrados e doutoramentos, o que permite o regresso de população activa ao ensino. Para estas alterações muito tem contribuído o trabalho do ministro da Ciência do Ensino Superior, prof. Mariano Gago. Só que as boas notícias são pouco “trabalhadas” pelos meios de comunicação social e, a juntar a este facto o ministro fala pouco dos resultados obtidos, nomeadamente nos progressos da investigação científica no nosso país.

Não é pela educação que o país atingirá o tão falado desenvolvimento?

Ana de Sousa

Lisboa tem mais encantos…

A descoberta dos sabores é uma forma de conhecermos o outro, nos conhecermos TODOS.
Termina amanhã no Mercado Forno do Tijolo, em Lisboa esta experiência TODOS, onde se encontram os sabores do Brasil, da África, China, Índia e Ucrânia.
Vale a pena e ir e experimentar. Parabéns pela iniciativa.

Ana de Sousa

15 de Setembro – Dia Internacional da Democracia

O dia 15 de Setembro foi declarado pelas Nações Unidas como o Dia Internacional da Democracia. Para a sua comemoração, não é de mais lembrar o papel da escola, tanto mais que como centro do Conhecimento e do Saber estes temas devem ser abordados, aprofundados e postos em prática.

Na escola deve aprender-se a pensar, a desenvolver o conhecimento, a ter mais informação e exercer a liberdade de opção.

Quem não conhece, não sabe ou não está informado, não tem liberdade de escolha, logo não participa e é facilmente manipulado.

É preciso que a escola, primeiro contacto com o “mundo”, seja o motor do desenvolvimento do indivíduo quer ao nível do conhecimento quer no saber exercer os seus direitos.

Ana de Sousa

A Culpa Não é Minha

“A criação contemporânea portuguesa tem a particularidade de ter uma origem precisa, datada, A Revolução dos Cravos. E desde esse momento, muitos artistas (que, aliás, vivem frequentemente no estrangeiro e são representados por galerias internacionais) criam obras que cruzam a história recente de Portugal com o mundo globalizado (Ângelo Ferreira, Maria Lusitano, Fernanda Fragateiro…).”
Eric Corne (Comissário da exposição)

Ana de Sousa

Exposição a não perder

 

Esta exposição inaugura amanhã, dia 13 de Setembro, no CCB.

Ana de Sousa