Category Archives: política

Carlos Cruz – Inocente ou Culpado?

Habituei-me a ouvir e ver o Carlos Cruz, com alguma consciência de ser, corriam ainda os anos 70.

Ainda a televisão era a preto e branco e, puxava à nossa imaginação, para descortinar as cores escondidas.ZIP ZIP

Durante uma vida (e eu só tenho uma; mas gostava muito de ter duas!), fui-me dando ao prazer de ver um comunicador nato, envolvido em diferentes e sucessivos programas.

Programas que no meu ponto de vista, sempre primaram por excelência, na apresentação, na criatividade e sobretudo, na temática, que lhe era subjacente.

Carlos-Cruz Hoje, ouço e leio Carlos Cruz, não no seu papel originário, mas antes como um homem agastado, que teima (e não é irónico!) em afirmar a sua inocência, contra tudo e contra todos.

Não sei se o Carlos Cruz é ou não inocente.

Mas uma coisa é certo, não posso deixar de acreditar na Teoria da Conspiração.

Acredito que a Teoria da Conspiração é como as bruxas:

– Nunca ninguém as viu, nem ninguém acredita nelas, mas que as há, lá isso há!

Com a Teoria da Conspiração é quase a mesma coisa, não a vemos, nem a percebemos, mas que existe, disso tenho a certeza!

Agora se a Teoria se aplica ao caso Carlos Cruz, isso, também me deixa curioso…Vou querer ver!

Só espero que ele seja capaz de o provar.

Nisso, estou claramente, ao lado do Carlos Cruz, se ele se sente inocente e, se acha que pode demonstrar a sua inocência, então pode contar com o meu apoio, mesmo que seja só um mero apoio emocional.

Existem erros judiciários?

… Mas claro que existem, esbarramos neles todos os dias!

Não serão os erros judiciários, o grande fundamento daqueles que se opõem à pena de morte?

– Claro que sim!…

Então, escusamos de fechar os olhos e nadar na hipocrisia da ignorância, ou o que é pior, na hipocrisia do preconceito.

Eu não vou querer fazer isso.

Argumentam-me com a convicção dos juízes…

Confesso, que hoje, tenho alguns preconceitos a este respeito!

Não acho que sejam os culpados…Não tenho é dúvidas que o sistema é que é o grande culpado.

Alguns de nós sabemos que num passado ainda recente, as regras de admissão na Magistratura eram muito mais apertadas, sendo o critério da idade e da experiência de vida, valores fundamentais, enquanto critérios de admissão.

Não era uma simples regra de exclusão, nem se pretendia perseguir aqueles licenciados, acabadinhos de sair das Universidades.

Acreditava-se sim, que para se criar uma convicção fundamentada na Lei e na prova produzida, a experiência, a maturidade e até a idade, seriam critérios que determinavam a inclusão ou a exclusão de candidatos à Magistratura.

Sabia-se nesse tempo, que as Universidades não ensinavam estas matérias e, acredito que mesmo depois da Reforma de Bolonha ( ou Bologna?), ainda se continuam a não ensinar.

Hoje, acho que, muitos pensam que é na escola que para lá das matérias académicas, aprendemos também a experiência e a maturidade.

Espero que estes, continuem a viver na sua fé, mas que também fiquem por aí…

Não sei se o Carlos Cruz é ou não culpado…mas também não sei se Sócrates é inocente e, poderia continuar por aqui a debitar nomes…a época anda cheia deles!

Em que gostava de acreditar?

Numa coisa de nada:

– Gostava de poder acreditar numa justiça mais transparente, numa justiça mais límpida.

– Gostava de poder acreditar que a verdade pode andar de mão dada com todos nós e que a verdade nunca será tímida.

Mas, como eu acredito em Bruxas, nunca vou poder acreditar nestas coisas…

Ulisses Neves Pinto

Anúncios

Presidência: entre escutas e bruxas, em que ficamos?

Há algum tempo, entreti-me aqui a debitar algumas palavras, sobre a “silly season”, ou se quisermos, utilizando uma linguagem mais popularucha, a época dos tolos.

Esta época dos tolos, foi sempre um momento óptimo, para se dizer ou fazer, o que não temos coragem de fazer no resto ano.

Confesso, que não faço a “mínima” [ideia], das razões que levam à identificação desta época, como a época dos tolos.

orelha3[1] Foi também neste período, que se começou a teorizar, sobre as hipotéticas escutas à Presidência da República.

No meio daquela cena da mudança de bandeiras na Câmara de Lisboa, a notícia até me deixou todo baralhado.

No caso das bandeiras, ainda pensei que fosse uma manobra publicitária dos “Gatos Fedorentos”, mas rapidamente percebi que era coisa de tolos a sério.

No caso do PR, a notícia já me tirou do sério…

Quero dizer, não sei bem se fiquei sério, se sorri, pois não consegui pensar alguma coisa coerente.

Que há escutas, é coisa que todos sabemos. Também há bruxas e se fizermos esforço, também podemos acreditar em Gnomos.gifs-animados-orkut-bruxas-05[1]

Até acredito, que de certeza, há alguém, destacado, para lêr as minhas palavras e assim tentar absorver e retirar, as minhas mensagens subliminares.

E acredito nisto tudo, porque, como todos nós, tenho uma costelazinha de teórico da conspiração.

E as escutas, são como as Bruxas: “ …Que las hay, las hay!”

Agora o que me preocupou, foi o prolongamento da época.

Chegámos a Setembro, o grande momento, em que se colocam professores e se  prepara o início do ano lectivo, que é como quem diz, uma época mais séria, pois prepara-se o futuro dos mais novos e, insistentemente, continua-se a falar das escutas e do Sr. Presidente da República.

Aí os meus sentidos, ainda dormentes da época anterior, puseram logo as anteninhas no ar, a coisa, agora, sim!

Parecia coisa séria…

Mas afinal o que se está a passar?

…Aquela velha pergunta de retórica, que tarde ou nunca, conhecemos a resposta!

Como acredito que há bruxas ( nunca vi nenhuma – consta que arderam todas!), também acreditei nesta coisa das escutas.

E também acreditei, que o Sr. Presidente, viesse logo satisfazer a curiosidade de todos nós.

Se eu for escutado, é claro que ninguém liga, até eu!

Mas agora a Presidência da República, é outra história…Ficamos logo todos de olhos revirados a olhar para ele.

E ficámos…

Mas em Agosto, só se ouviu o som das ondas…

Em Setembro, andávamos tão entretidos com o início do ano escolar e no meio, ainda andávamos em campanha eleitoral, que o Sr. Presidente, achou que não nos devia incomodar.cavacosilva2

É legítimo, só se deve incomodar as pessoas, quando temos motivos sérios e ponderosos para o fazer, de outra maneira, devemos deixar descansado, quem anda atarefado.

Depois, lá para o fim de Setembro, deu-se aquela coisa das eleições.

Foi uma felicidade, mais feliz para uns e, menos feliz para outros.

Assim uma coisa tipo: Todos diferentes e todos tão iguais!

E no meio desta felicidade, o Sr. Presidente, finalmente, deu-se ao trabalho de nos incomodar, com os seus problemas.

Como muito bem referiu, até nem costuma fazer coisas destas.

Só o fez, porque foi obrigado.

santinhoE eu acredito que foi obrigado, porque ele me disse e, eu sou dos que vou acreditando nele, porque é o meu Presidente e, se eu não acreditar no Presidente, vou afinal, acreditar em quem??

E eu acreditei em tudo…

O problema, é que não percebi bem…

Afinal, em que é que tenho de acreditar??

Ulisses Neves Pinto

P.S.: Para os mais desatentos, por causa das escutas, tive de utilizar o branco em algumas frases. Umas gotinhas de limão e ficam com o problema resolvido.

Salazar Marialva, ou o equívoco da História!

África Today Online – “Massacres em África” de Felícia Cabrita.

Uma das poucas vezes que dei a minha atenção a Felícia Cabrita foi há uns poucos de anos atrás, no que hoje conhecemos como o ” Processo Casa Pia”.felicia

Não que seja fã ou adepto da sua escrita mas, porque associado à sua figura curiosa, simpatizei com com o seu inconformismo, projectado no seu papel de descolorir uma das fotografias sordidas e cinzentas da nossa história social.

Mas a expectativa, também deu lugar ao descrédito, pois tudo o que é demais também cansa…

…Por isso, também rápidamente no meu imaginário deixou de existir a Felícia Cabrita…Sem juízos de valor!

Para mim a Internet, é um fenómeno que dura à 14 anos…mais coisa, menos coisa!

Como no princípio dos princípios (para mim, claro!), as palavras eram medidas ao caracter e, as imagens eram um bom exercício da imaginação.

No tempo em que o que mais próximo que encontrava da minha língua, era o espanhol.

…No tempo em que uma das diversões nos diferentes foruns, era falar espanhol, pois danava “Amaricanos”…E fazia as delícias de Hispânicos!

…Desde esse tempo que um dos meus vícios é deixar a minha alma vogar por este mundo virtual…

…Sem destino…

…Sem objectivo….

…Sem critério!

Apenas, deixar-me levar pelas correntes e pelas ondas!

Ainda hoje faço isso…

…E, é nessas viagens de descoberta, do acaso, que encontro as coisas mais curiosas e, até inconcebíveis, que um qualquer ser humano como eu, pode encontrar e até entender!

… E foi assim, que sem querer, voltei a encontrar a Felícia! 

Não…Não encontrei a Felícia num bar e muito menos passei a noite a falar com ela!

Encontrei dois títulos…

…Dois títulos que me despertaram a curiosidade:

” Massacres em Àfrica” e

” Mulheres de Salazar”

Confesso que não li nem um, nem outro!

Como não sou crítico literário, espero estar desculpado!

Sobre o primeiro tema, ainda li alguns excertos…Num Forum de saudosistas do regime, que a exemplo de outros (como por exemplo os Nazis alemães), querem fazer-nos acreditar que a história é um equívoco!

Se calhar ambos os títulos, são eles também um equívoco da história.

Não sendo demasiado velho, pelo menos ainda tenho os sentidos todos a trabalhar, sou do tempo de ambos os acontecimentos!

…O primeiro tema, nem sequer é inédito… No meu tempo de estudante, existia na biblioteca escolar, um livro que falava sobre estes acontecimentos! – Confesso que já não me lembro do nome…

De uma forma horrenda diga-se…

E se olharmos pela luneta da parcialidade, não tenho dúvidas da injustificabilidades dos actos!

Costuma-se falar das águas do rio, que tudo levam pela frente, mas poucos se lembram das margens que o comprimem. ( Brecht adaptado)

Se os acontecimentos foram brutais…Vive no nosso esquecimento a brutalidade que os provocou.

Seria interessante conhecer Angola até 61 e como se vivia.

Seria interessante saber como funcionavam as roças de café!

Seria interessante saber como eram engajados “os negros do sul”!

Seria interessante conhecer a mentalidade das margens, que provocaram aquele rio de revolta!

Talvez, por isso, o José Lello não se sinta arrependido!

…E, eu, estou à vontade para falar, porque também deixei lá carne, da minha carne!

O segundo título deixou-me estupefacto!

Confesso que fiquei baralhado com o ditador!

Durante o tempo que vivi no regime, nunca me preocupou muito, quais as apetências sexuais do homem.

Preocupou-me, sempre mais, o Campo de S. Nicolau, que era uma espécie de condomínio fechado, para onde iam os tipos da UPA e mais tarde FNLA!

Os do MPLA, eram sempre muito desastrados e, constava, que caiam dos aviões ( acho que tinham a mania de tropeçar!…) ou então perdiam-se pelo caminho!

O hábito dos desaparecidos, desaparecerem mesmo, já vem daquele tempo!

Bem, por um motivo, ou por outro, os azarentos não chegavam a S. Nicolau!

Também me preocupava o Tarrafal!tarrafal-praia

Naquele tempo, constava que era o único solário de serviço!

O negócio estava ainda no princípio!

Mas aquilo logo que abriu, teve logo muito movimento… Aquilo era só candidatos para a frigideira!

presosE lá iam todos cantando e rindo…

Todos contentes e felizes da vida…

 

 

Atão…Afinal o Ditador, não era ditador, era Marialva!salazar

 

Malvado Vício!

Vou ter que o largar, não vá ainda  descobrir que o mundo é quadrado e, o Universo é uma miragem!

Ulisses Pinto

Nino Vieira, ou a apologia da BARBÁRIE.

Ao longo dos últimos 30 anos de vida como estado independente, a Guiné-Bissau tem vivido entre golpe de estado e golpe de estado! No meio, sem dúvida, que Nino Vieira foi um dos construtores daquela frágil DEMOCRACIA!

Mas…

” “Nino” Vieira foi brutalmente espancado antes de ser morto

 

Ontem

Um médico legista que participou na autópsia do corpo do Presidente guineense, João Bernardo “Nino” Vieira, afirmou que o chefe de Estado foi brutalmente espancado antes de ser morto a tiro.

“Nino Vieira foi morto com vários tiros no tórax e na face e o seu corpo tem marcas de golpes violentos. Ele foi brutalmenteespancado antes de ser atingido por inúmeras balas”, declarou o médico à AFP, que pediu anonimato e não fez outros comentários. O Presidente da Guiné-Bissau foi morto por militares na segunda-feira durante um ataque à sua residência, depois de no domingo o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas do país, o general Tagmé Na Waié, ter sido assassinado num atentado à bomba.” …E perante uma notícia destas, questionamo-nos se os Bárbaros não são coisas dos tempos dos Romanos? Com este atentado, ficamos a saber que no mundo ainda existem seres, que não podem ser qualificados de Humanos! Ficamos a saber que a Guiné-Bissau perdeu uma oportunidade de mostrar que ali poderia haver uma DEMOCRACIA, onde os DIREITOS HUMANOS poderiam ser respeitados!
PROTESTO, mesmo não me identificando com Nino Vieira! 
 
Ulisses Neves Pinto

Gestão Democrática ou o Diabo de uma gestão?

 

LogoPublico“Margarida Moreira acata decisão
27.02.2009 – 22h25 Graça Barbosa Ribeiro
A responsável pela Direcção Regional de Educação do Norte, Margarida Moreira, afirmou hoje, em declarações ao PÚBLICO, que vai acatar a decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Mirandela (TAFM), que determinou a realização de eleições para o Conselho Executivo da Escola da Secundária Araújo Correia, em Peso da Régua.  

De acordo com Catarina Moreira, a advogada que representa o professor que há anos trava um braço de ferro com a DREN, “a sentença tem uma estrutura pouco habitual”. Mas, ainda assim, frisa, “é muito claro que, se a DREN não cumprisse o determinado, seria aplicada aos membros do Conselho Transitório da escola e, em última análise, à ministra da Educação, uma sanção pecuniária não inferior a dez por cento do maior salário mínimo nacional” (o que corresponde a 45 euros) por cada dia de atraso.”

Não vou fazer juízos de valor, sobre o alcance desta decisão.
Se noutras situações, a justiça se tem mostrado lenta e inepta para resolver alguns casos mediáticos, neste caso dou-lhe o meu aplauso!
Com esta decisão, ficamos a saber, que afinal, em DEMOCRACIA, as REFORMAS, também obedecem ao princípio da legalidade.
Pensar de maneira diferente, será retroceder 70 anos e…
… Imaginar que o Primeiro Ministro, afinal era o Presidente do Conselho…
…e que não se chamava Sócrates!
Ainda bem, que o sonho de uns, não é a realidade de todos nós!
Ulisses Neves Pinto
 
 

 

Os quatro cavaleiros do apocalipse…

…E o quarto Cavaleiro vem da América!

Sem comentários, aqui deixo um vídeo do Jornal ” O Público”, onde  Sara Palin, candidata a Vice-Presidente dos EUA, nos deixa atónitos com as afirmações que faz.

Não faço qualificações, as que são feitas no vídeo, são suficientes!

Apenas a minha crença, de que este  MUNDO, PRECISA URGENTEMENTE, de mudar os rumos.

Esta notícia, bem que podia ilustrar as recentes propostas, para a proposta de novo modelo de avaliação dos nossos estudantes : Passagens administrativas até ao 9º ano!

Por este caminho, qualquer dia, teremos, não uma, mas muitas e muitos “Saras Palins” a dizer coisas destas!

Amen.

Ulisses Neves Pinto

A Verdadeira SARA PALIN